Oportunidades > Familia, Oportunidades

Pai e filha resgatam as raízes e mantêm cultivo de uva Goethe em SC

Uma das famílias que decidiu manter o legado da uva Goethe no Brasil foi a dos Pellegrin. Seu João utilizou o conhecimento que aprendeu com a avó muitos anos atrás e, em meio à fase de baixa no plantio que quase extinguiu a rara espécie da fruta na região, superou um grave problema de saúde para continuar trabalhando nos parreirais até hoje, aos 80 anos.

Pouco tempo após começar a plantar a Goethe, ele percebeu que não passava muito bem. E ao fazer exames, descobriu que vivia uma condição séria.

“Eu comecei a me sentir muito cansado e, quando fui ver, estava com o começo de um câncer. Mas não desisti, falei assim: ‘Vou lutar, quero chegar ao fim do parreiral, quero ver produzindo o negócio’. E, graças ao bom Deus, eu me curei, estou aqui com toda a saúde. E tenho que agradecer isso a Deus”, disse o aposentado.

João aprendeu a plantar as uvas Goethe com a sua avó. E decidiu manter as tradições dos seus mais antigos.

“Ficou no sangue, né. Resolvi, então, plantar para reviver o passado!”, completa.

A continuidade do cultivo das uvas Goethe não ficou apenas com ele. A sua filha, Giovana, deu sequência ao legado da família e aprendeu a plantar. E não só isso: cuidou da propriedade do pai, expandindo as plantações e principalmente cuidando das matas. O resultado disso é ótimo para a sociedade: 25% da propriedade é área de preservação ambiental.

“Essa área é intocada. Nem para trilha a gente não libera. Essa área fica de preservação mesmo. É a filosofia de resgatar essa natureza, que já foi muito devastada aqui nessa região”, diz a administradora.

 

Fonte: G1