Oportunidades > Familia, Oportunidades

Frutas de junho: conheça quais são, os benefícios e como comer

Conhecida como a época mais fria em diversas regiões do Brasil, junho é o mês de festa junina e também de saborosas frutas que podem auxiliar na saúde e fornecer diversos benefícios nutricionais para o corpo. Consumir frutas da época é uma boa opção se você deseja aproveitar as melhores condições dos frutos, por conta do clima propício e qualidade. Confira quais são e os benefícios.

Banana

O consumo de banana pode trazer inúmeros benefícios, entre eles estão:

  1. Regulação do intestino: a fruta é rica em fibras que ajudam a tratar a prisão de ventre;
  2. Redução da pressão arterial: por conter magnésio e potássio, essa fruta ajuda a relaxar os vasos sanguíneos;
  3. Fortalecimento da imunidade: contém vitamina C e vitamina B6, que favorece a formação de anticorpos e de células de defesa;

Carambola

Essa fruta cítrica é rica em vitamina C e fonte de fibras, mas não é indicada para pessoas com problemas renais. Confira os benefícios:

  1. Perda de peso: Uma unidade e meia da fruta, de tamanho médio, contém 46 calorias. Pode ser uma boa opção de lanche;
  2. Previne o envelhecimento precoce da pele: com ação antioxidante, essa fruta protege as células dos efeitos dos radicais livres e estimula a produção de colágeno.

Caqui

Essa fruta é parecida com um tomate, mas tem sabor adocicado e uma textura que pode ser macia a firme.

  1. Boa para a visão: Possui luteína e zeaxantina e pode reduzir o risco de surgimento de doenças oculares. Por ter vitamina A, essa fruta também contribui para o funcionamento da córnea;
  2. Gestantes: A vitamina A é importante para o crescimento e desenvolvimento do feto. Além disso, evita prisão de ventre que costuma ser comum na gravidez

Coco

O coco é muito consumido com cuscuz, mas também pode ser utilizado em inúmeras receitas e de variadas formas. Veja os benefícios:

  1. Hidratação: tem o poder de repor minerais que são perdidos durante a atividade física. Contém zinco, potássio, selênio, cobre e magnésio;
  2. Saúde bucal: o óleo de coco é um potente bactericida e pode ser usado na higiene bucal para prevenir cáries, placas bacterianas e gengivites.

Kiwi

Essa fruta agridoce é originária da China, mas se adaptou bem ao clima tropical do Brasil.

  1. Diminui o risco de câncer: por conter antioxidantes e fibras, ajudam a reduzir os danos celulares causados ​​pelos radicais livres;
  2. Asma: Melhora a função respiratória em pessoas com asma e é indicado consumir de uma a duas vezes por semana.

Laranja

A maior representante de frutas cítricas tem benefícios que vão além de um reforço contra a gripe. Confira:

  1. Pedras nos rins: possui uma carga alcalina que pode diminuir os níveis de ácido úrico no corpo, o que ajuda a controlar as pedras nos rins;
  2. Tireóide: a laranja estimula o bom funcionamento imunológico e melhora a absorção do ferro. Esse mineral costuma faltar em quem tem hipotireoidismo;
  3. Memória: a vitamina C melhora a transmissão de impulsos nervosos de uma célula para outra e ajuda na memória.

Maçã

Existem mais de sete mil espécies de maçã e os benefícios dessa fruta são tantos que tem um provérbio inglês que resume bem o poder dela: uma maçã por dia mantém você longe do médico.

  1. Diabetes: acredita-se que a ingestão de maçãs podem estar ligadas a um menor risco de diabetes tipo 2;
  2. Previne cáries: essa fruta contribui com a limpeza dos dentes e gengivas.

Tangerina

Conhecida como mexerica, tangerina, bergamota, ponkan e até mimosa, essa fruta é saborosa e prática. Confira os benefícios:

  1. Detox: essa fruta desempenha funções detoxificantes e ajudam na saúde hepática, diminuindo inflamações;
  2. Anemia: melhora a absorção de ferro que é essencial para a formação da hemoglobina, que normalmente está diminuída na anemia.

Uva

Seja in natura, vinhos ou sucos, o consumo da uva pode auxiliar em uma vida com maior qualidade e também mais longa.

  1. Pressão arterial: esse problema pode atingir a saúde cardiovascular, ocular, neural, entre outros. Por isso, as uvas podem evitar por serem  ricas em potássio, mineral que ajuda na neutralização do sódio, que pode causar a pressão alta;
  2. Infecções: contém compostos fenólicos que possuem ação anti-inflamatória.

 

Fonte: O Liberal