Café: descubra os mitos e as verdades sobre a bebida

14 de abril é comemorado o Dia Mundial do Café, segunda bebida mais consumida no mundo, ficando apenas atrás da água. Por ano são consumidas cerca de 400 bilhões de xícaras de café em todo o planeta, e uma a cada três xícaras tem grãos produzidos no Brasil. A safra mundial é de 170 milhões de sacas por ano, sendo 60% arábica e 40% robusta.

Há 150 anos, o Brasil detém os títulos de maior produtor e exportador de café, vendendo o produto para mais de 140 países. Em 2020, o país fechou o ano com 39% do mercado global de café, produzido em 2,2 milhões de hectares ocupados por pés da fruta. Do café produzido por aqui, 40% são destinados ao consumo interno e 60% para exportação.

O mercado de café vem crescendo a cada ano, estimulado pela modernização das formas de consumo da bebida. Apreciado por diferentes faixas etárias, o café vem ganhando cada vez mais espaço por aqui com o crescimento do número de cafeterias que apostam na variedade das bebidas feitas com o grão.

Hoje, mais de 300 mil produtores cultivam o café no Brasil e centenas de municípios tem o café como principal fonte de receita. Minas Gerais concentra 75% da produção nacional de espécie arábica, café mais doce e valorizado. Já, o Espírito Santo é líder na produção de café conilon que vale menos no mercado. Os próximos estados do ranking, São Paulo, Bahia e Paraná priorizam o cultivo da espécie arábica.

Os brasileiros consomem cerca de 73 bilhões de xícaras de café por ano dentro de um mercado interno que vem crescendo, impulsionado pela onda de cafés especiais, que teve início há 15 anos. Segundo uma pesquisa feita pela Associação Brasileira da Indústria do Café (Abic), o café está presente em mais de 98% das residências do País.

Com tanto consumo, é natural que muitas pessoas tenham dúvidas sobre o efeito dele em nosso organismo. Estudos modernos mostram que, se consumido com moderação, o café é saudável sim para o ser humano. Por isso, separamos alguns mitos e verdades sobre a bebida:

O café inibe o sono?
Verdade.
A cafeína é um psicoativo com efeito estimulante. Isso significa que é capaz de melhorar o desempenho cognitivo e psicomotor do consumidor, ou seja, aumenta o estado de alerta, a energia, a capacidade auditiva e a focalização. Dessa forma, é evidente que quem ingere xícaras da bebida apresenta menos sonolência e cansaço. Por isso, para a grande maioria das pessoas, o café consumido à noite altera, retarda ou tira o sono. Mas existem pessoas que tomam café à noite e dormem perfeitamente bem, como outras que tomam bastante café durante o dia sem mudanças no hábito de dormir ou no ritmo do sono.

O café faz mal ou causa doenças?
Mito.
O café tem ação estimulante sobre o sistema nervoso e, em doses moderadas – três a quatro xícaras por dia – aumenta a atenção, a concentração e a memória de curto e médio prazo. O café consumido moderadamente não causa doenças em pessoas normais e saudáveis, da infância a velhice. Mas pessoas que possuem doenças como gastrite, doença do refluxo gastroesofágico, úlcera, transtorno de ansiedade generalizada, transtorno do pânico, palpitações devido arritmias cardíacas, hipertensão arterial, insônia ou doença isquêmica do coração devem ter cuidado no consumo de café, pois ele podem agravar os sintomas ou a doença, principalmente se consumido em excesso.

Então, o café ajuda a prevenir algumas doenças?
Verdade.
O consumo de café ajuda a aumentar o número de enzimas que combatem os radicais livres, responsáveis por algumas doenças. Estudos mostram que o café pode atuar na prevenção do câncer de cólon e reto, doença de Parkinson e de Alzheimer, apatia e depressão, obesidade infantil, diabetes tipo 2, cálculos biliares e câncer de fígado. No coração, a bebida pode diminuir a incidência de doenças coronarianas e alguns tipos de infarto. Importante lembrar que o café não é remédio e pessoas doentes precisam de tratamento e orientação médica.

Café faz bem para diabéticos?
Verdade.
Segundo as pesquisas, principalmente nos casos de diabetes tipo 2, o consumo equilibrado de café no dia a dia pode ser ótimo para controlar os níveis de açúcar no sangue. Isso acontece porque o grão possui, em sua composição nutricional, o ácido clorogénico e a trigonelina alcalóide, que auxiliam na redução de glicose e insulina no pâncreas.

Beber café dá enxaqueca?
Mito.
Muita gente, por causa da cafeína, acredita que o motivo das suas enxaquecas se dá pelo consumo de café. Isso tem certa razão, caso você beba excessivamente ou já se enquadra em casos agudos de ansiedade e estresse emocional. No entanto, se tomado com moderação, em um plano alimentar adequado, a iguaria tem o efeito de dilatar os vasos sanguíneos do cérebro. Essa “vasoconstrição” é responsável pelo alívio das dores de cabeça.

Café é rico em sais minerais?
Verdade.
De acordo com a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), o grão de café é rico em potássio, magnésio, cálcio, sódio, ferro, manganês, zinco, cobre e cromo. O grão possui também uma quantidade considerável de lipídeos (10% a 20%), açúcares (35% a 55%) e aminoácidos (2%), substâncias importantes como fontes de energia.

Beber café emagrece?
Verdade.
Por ser um alimento considerado “termogênico”, o café acelera bastante as reações metabólicas do organismo. A cafeína presente no café alivia a fadiga, dá mais energia e aumenta a frequência cardíaca. Essa mesma ação termogênica, aumenta o gasto calórico e contribui para a queima de gordura corporal. Por isso, o café é indicado para consumo antes de qualquer exercício físico, inclusive.

Café faz mal para os dentes?
Mito.
O que faz mal aos dentes é a falta de escovação e os descuidados com a saúde bucal. Nesses casos, o café é um responsável por escurecer o esmalte dentário, porém, não é o principal culpado. Inclusive, de acordo com pesquisas odontológicas, a bebida, por conter tanino, polifenóis de origem vegetal, pode ajudar a remover a formação das placas bacterianas.

Grávida não pode tomar café?
Verdade e mito.
Apesar de ainda ser um assunto contraditório entre os pesquisadores do tema, há possibilidade de grávidas tomarem café, sem nenhum tipo de consequência. O metabolismo da cafeína é mais lento nas mulheres grávidas e no feto, resultando numa exposição a este composto mais longa e, possivelmente, em teores mais elevados. Uma vez que a cafeína atravessa facilmente a placenta e muitas mulheres consomem cafeína durante a gravidez, grande parte dos recém-nascidos possui níveis farmacologicamente ativos de cafeína no plasma. Foram realizados diversos estudos com o intuito de determinar a influência do consumo de café e/ou cafeína durante a gestação. Os resultados são, no entanto, conflituosos. A ingestão de café ou cafeína durante a gestação não parece ser prejudicial, especialmente em quantidades moderadas. Vários estudos epidemiológicos que tentaram relacionar o consumo de cafeína e o risco de aborto espontâneo apresentaram resultados inconclusivos.

Crianças não podem tomar café?
Mito.
Na verdade, criança pode tomar café sim, mas segundo especialistas, se ela for muito pequena, só alguns goles. Especialistas afirmam que com dois anos a criança já pode ter um primeiro contato com a bebida, não é indicado que seja incluído todos os dias, pois pode funcionar como hiperestimulante do sistema nervoso central. A partir dos seis anos, a criança já pode tomar a bebida com moderação. Com o passar dos anos, o consumo e frequência podem ser aumentados gradativamente, mas sempre respeitando os limites de idade e paladar. A ingestão de café pelas crianças é recomendada acompanhada de leite e priorizando o horário da manhã, para evitar picos de energia. Se você já ouviu dizer que o café prejudica a absorção de cálcio, saiba que não há razão para se preocupar. A quantidade de cafeína presente em um copo de café com leite é tão pequena que não interfere na retenção do mineral pelo organismo, como o zinco e o cálcio. Como a cafeína é uma substância estimulante, é recomendável que crianças tomem pouco café.

 

Fontes:

https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/1464115/cafe-um-aliado-da-saude

https://www.embrapa.br/busca-de-publicacoes/-/publicacao/885988/cafe–saude-humana

https://www.abic.com.br/o-cafe/cafe-e-saude/

https://www.terra.com.br/vida-e-estilo/mitos-e-verdades-sobre-o-cafe-beneficios-e-maleficios-para-a-saude