Oportunidades > Empreender

A força feminina no agronegócio

As mulheres vêm conquistando cada vez mais espaço em todos os setores da economia e, no agronegócio não poderia ser diferente. De acordo com a 7ª edição da Pesquisa Hábitos do Produtor Rural da ABMRA (Associação Brasileira de Marketing Rural e Agronegócio), as mulheres têm tido um papel cada vez mais importante no setor.

Segundo a pesquisa da ABMRA, que ouviu 2.835 agricultores e produtores de animais de 15 estados de todas as regiões do país, a presença das mulheres em funções de tomada de decisão nos empreendimentos rurais apresentou salto impressionante nos últimos anos, triplicando sua importância na gestão da atividade rural de 10% para 31%.

A pesquisa também mostra que 49% dos entrevistados consideram a participação da mulher nas decisões tão importante quanto a do homem.

Esse crescimento da presença da mulher no setor também foi registradona pesquisa “Mulheres no Agronegócio”, realizada pelo Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP. Segundo os dados, o aumento da participação feminina no agronegócio ocorreu, sobretudo, na categoria de empregadas com carteira de trabalho assinada, principalmente entre 2009 e 2013.  Essa informação é relevante, dado o perfil do agronegócio, marcado por um nível de informalidade mais alto que o médio da economia.

Quanto às características socioeconômicas das mulheres do agro, observa-se que o aumento da participação feminina no setor foi impulsionado por trabalhadoras com um maior nível de educação formal, indicando evolução positiva atrelada a empregos que demandam maior qualificação.

Segundo dados da pesquisa do Cepea, a concentração de mulheres na agropecuária é mais frequente na hortifruticultura (18,79%), seguida de atividades relacionadas à avicultura (12,19%), a grãos (10,64%) e à bovinocultura (9,72%), em especial aquela destinada à produção de leite.

Outro dado interessante do estudo é que, das mulheres que trabalham no agronegócio, 67,9% estão satisfeitas com salário e igualdades de oportunidades, tratamento e também em relação à jornada de trabalho.

Ainda existem muitos desafios para se conseguir expandir o setor de forma sustentável, mas a inserção, cada vez maior, das mulheres será de extrema importância na busca por uma melhor integração, coordenação e inovações no agronegócio brasileiro.


Confira todos os dados das pesquisas citadas
:

https://abmra.org.br/mulheres-tem-papel-cada-vez-mais-importante-no-agro/

https://www.cepea.esalq.usp.br/upload/kceditor/files/Mulheres%20no%20agro_FINAL(3).pdf

https://www.cepea.esalq.usp.br/upload/kceditor/files/Mulheres%20no%20agro_VOLUME2_(3).pdf

https://www.cepea.esalq.usp.br/upload/kceditor/files/Mulheres%20no%20agro_VOLUME3(4).pdf