Não tenha dúvida, o sol voltará a brilhar

Por: Miro Lima

Não digo isso porque sou otimista. Digo apenas porque a história nos ensinou assim. Basta relembrarmos as guerras, pandemias e crises financeiras que assolaram a humanidade e deixaram suas duras lições. Lembre-se: a vida segue.

Neste momento difícil que passamos, precisamos aprender a olhar o “tempo das coisas” com mais elasticidade e menos medo. Isso mesmo, ter mais consciência de que tudo: ideias, projetos e investimentos. Tudo será mais elástico por meses e não sabemos o quanto ainda. Não tenha medo, vai passar.

É natural que a nossa postura neste momento seja de retração e de “vamos segurar”. Ok, comportamento prudente. Porém, temos que estar atentos para não parar o que a lógica diz que não é necessário parar. Exemplos: investimentos em máquinas para incremento de produção precisam ser definitivamente suspensos? Empresas com importante queda nas vendas precisam demitir agora? Enfim, quanto economizarei com “excessos no freio”?

E depois, quanto me custará “voltar a acelerar”? Pense nisso.

Outra certeza: sim, os impactos virão, mas o Agronegócio sairá fortalecido. Nós do Agro sentiremos menos que outros setores, mas não estaremos isentos de retração nas vendas, maior endividamento, renegociações no fluxo de caixa e ajustes entre suprimentos, oferta e demanda. Efeitos previsíveis que os gestores já priorizam em suas agendas neste período de isolamento.

Mas, a pergunta é: podemos sair desta melhor do que entramos?
A resposta é sim, é possível, mas com visão.

Compreender os possíveis cenários, os movimentos e reavaliar o posicionamento estratégico será decisivo entre os que crescem pós-crise e os que apenas reclamam o leite derramado. Veja no mundo os exemplos dos aplicativos que começaram a integrar pequenos produtores aos consumidores urbanos; das centrais de 0800 que estão aprendendo a reduzir custos com home office e sem queda na produtividade; das lives de artistas com audiência e patrocínios muito superiores aos shows tradicionais, etc.

Gestão e planejamento são fundamentais para a sobrevivência, porém o que pode garantir um novo patamar competitivo às empresas no pós-crise é a VISÃO. Aproveite este momento para refletir e pensar com criatividade. Crie! Avalie como comunicar melhor seus valores e medidas que inspiram mais esperança e otimismo para milhões de pessoas (e potenciais clientes) que vos aguardam.

Dê o exemplo e prepare-se: a tempestade vai passar.

 

MIRO LIMA
Diretor de Publicidade e Parcerias
SBA | Canal do Boi
miro@sba1.com